Portugal
"Temos de ser muito mais eficazes, verticais e agressivos no último terço"
2020-02-14 15:20:00
Técnico do Paços de Ferreira espera vencer Marítimo

O treinador Pepa falou hoje de um Paços de Ferreira apostado em mudar comportamentos e que vai procurar inverter frente ao Marítimo o registo de pior ataque da Liga de futebol, num “jogo de tripla” da 21.ª jornada.

O treinador pacense dedicou grande parte da conferência sobre o jogo de domingo a falar dos caminhos para chegar ao golo, assegurando que “está feita a reflexão” e que “com os recursos existentes, que são bons, [o Paços vai] dar a resposta no próximo jogo e ir para cima do Marítimo com tudo”.

“60 e tal a 70 por cento dos golos são de bola parada e em transição ofensiva e estamos a procurar o golo nos outros 30 por cento, onde é mais difícil de chegar lá, que é em ataque organizado. Temos de ser muito mais eficazes, mais verticais, mais objetivos, muito mais agressivos no último terço”, disse Pepa.

O técnico lembrou que o Paços é “uma equipa muito pressionante, que gosta de ter e recuperar a bola rápido, e isso faz com que a equipa não tenha espaço nas costas da equipa adversária e esteja “obrigada a jogar um pouco para trás e para o lado para recomeçar o ataque”.

“Temos todos a noção e sentimento da necessidade de alterar não só o sistema, mas o comportamento. Podem chover pinhas, podem estar 30 graus ou 40 [na Madeira], mas, com inteligência, muita maturidade dentro de campo, com os nossos olhos postos na baliza adversária, vamos procurar inverter em campo este pior ataque da I Liga”, sublinhou.

Pepa falou de um “Marítimo com boas individualidades”, de “um campo onde há normalmente muita humidade e de uma temperatura muito diferente da habitual no continente”, e apelou “à alma da equipa” para “um jogo de tripla”.

 O Paços de Ferreira, que é 16.º, com 16 pontos, está no limite da permanência e defronta o Marítimo, no 14.º lugar, com 21, na Madeira, a partir das 15:00 de domingo, em jogo da I Liga com arbitragem de Manuel Mota, da Associação de Braga.