Portugal
Taça de Portugal. Mafra vence Fafe no último fôlego do prolongamento
2019-10-20 18:05:00
Vitória por 1-0

O Mafra venceu hoje em casa o Fafe, por 1-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal decidido nos últimos instantes do prolongamento, e com os anfitriões em superioridade numérica.

Depois do 0-0 no tempo regulamentar, aproveitando o facto de jogar com mais um, o Mafra dominou o prolongamento e acabou por selar a qualificação nos instantes finais, por Rúben Freitas, quando o relógio já assinalava 120 minutos.

O Mafra entrou melhor, perante um Fafe que pareceu surpreendido pelo ímpeto inicial da equipa da II Liga. Contudo, rapidamente a equipa de Ricardo Silva equilibrou as operações e, aos 25 minutos, criou a primeira grande oportunidade, com Chastre a emendar um erro da defesa do Oeste e a negar a Malik o primeiro golo do jogo.

O guarda-redes do Mafra foi mesmo o melhor em campo nos primeiros 45 minutos, impedindo por mais um par de vezes a equipa do Campeonato de Portugal de sair para o descanso em vantagem.

Na segunda parte, o equilíbrio manteve-se, mas foi o Mafra a primeira formação a estar perto do golo, com Flávio, isolado, a não conseguir enganar Fred depois de tentar picar a bola por cima do guarda-redes.

Em cima dos 90, Rúben Marques quase resolvia a eliminatória para o Fafe naquele que seria o golo de uma carreira: o médio viu o adiantamento de Chastre, arriscou o remate e a bola bateu na trave.

Já no prolongamento, com mais um jogador do que o Fafe, por expulsão de Nei (86), o Mafra apertou o cerco à baliza de Fred. Ainda assim, aos 101, foi Malik a dispor da melhor ocasião da primeira parte do prolongamento, cabeceando por cima da baliza.

Na segunda parte do prolongamento, aos 109, foi do Mafra a oportunidade mais flagrante, com Flávio Silva a rematar rente ao poste com a baliza completamente à sua mercê.

No último suspiro em Mafra, o Fafe esteve a centímetros do golo que evitava os penáltis, mas Chastre, com uma defesa de recurso, evitou o pior e colocou o Mafra no ataque. Na sequência do lance, num contra-ataque, a bola surgiu na área do Fafe e Rúben Freitas, com um remate indefensável, ofereceu a passagem do Mafra à quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Em Destaque