Portugal
Reações a Eusébio no Museu “só provam que o Sporting não consegue sarar feridas”
2020-05-07 11:20:00
Carlos Vieira reforça a ideia de que um museu "conta uma história"

Carlos Vieira, ex-vice-presidente do Sporting, volta a defender a presença de Eusébio da Silva Ferreira, lenda eterna do Benfica, no Museu do Sporting.

Em declarações ao jornal A Bola, Carlos Vieira explica que um museu conta toda a história do emblema, seja ela positiva ou negativa, e reforça a ideia de que Eusébio “é uma figura nacional”.

“Um museu conta uma história, não é um local de culto. Um museu deve ser um retrato da história de um clube, que deve ser respeitada, seja ela pela positiva ou negativa, caso de sucesso ou insucesso”, afirmou o ex-dirigente.

Ao mesmo tempo, Carlos Vieira mostra-se surpreendido com algumas das reações do universo leonino, relembrando que o texto procura alertar para a relação que o Sporting tem com alguns dos seus antigos futebolistas.

Como tal, o ex-administrador da SAD leonina, considera que as reações a Eusébio no Museu “só provam que o Sporting não consegue sarar feridas”.

Por fim, Carlos Vieira confessa que, na altura em que estava na direção do Sporting, que sugeriu que fosse colocada no Museu do Sporting.

O ex-vice recorda que Eusébio esteve vários anos no Sporting de Lourenço Marques (hoje Clube de Desportos de Maxaquene).

“Quando estava na Direção sugeri que essa fotografia fosse colocada no museu. Eusébio está integrado na equipa do Sporting de Lourenço Marques, que foi campeã em Moçambique”, salientou.