Portugal
"Presidente do Sindicato mentiu de forma deliberada", acusa Paulo Meneses
2019-11-25 19:45:00
Presidente do Paços de Ferreira disposto a revelar mensagens trocadas com Joaquim Evangelista

Paulo Meneses, presidente do Paços de Ferreira, reagiu às acusações de Joaquim Evangelista a propósito do caso Caetano, acusando o dirigente do Sindicato dos Jogadores de mentir "de forma deliberada".

Em causa está a acusação, feita por Joaquim Evangelista, de que Paulo Meneses tinha deixado de responder aos contactos feitos pelo sindicato, no âmbito do alegado contrato de Rui Caetano.

"Afirmo claramente que o presidente do sindicato, a ser verdade o que acabei de ler nos sites desportivos, mentiu de forma deliberada ao afirmar que eu alguma vez deixei de lhe atender o telefone", afirmou o dirigente do Paços de Ferreira, em declarações a O Jogo.

Paulo Meneses garantiu estar disposto, "caso o presidente do sindicato o permita", a divulgar as mensagens trocadas com Joaquim Evangelista, provando assim que este "faltou à verdade".

Sobre o contrato que Rui Caetano disse ter assinado com o Paços de Ferreira, o dirigente dos castores referiu tratar-se de outra mentira, desafiando o atleta "a mostrar qualquer prova ou contacto estabelecido.

"Houve até uma reunião exigida entre mim e o atleta no momento em que começaram a existir boatos infundados sobre uma eventual relação oficial entre o clube e o jogador", finalizou Paulo Meneses.