Portugal
"Nunca vi nenhum jogo valer mais do que três pontos", afirma Vítor Oliveira
2020-01-10 14:00:00
Técnico do Gil Vicente rejeita ideia de reencontro especial com Belenenses SAD, após o célebre 'caso Mateus'

O treinador Vítor Oliveira recusou hoje que o encontro entre Gil Vicente e Belenenses SAD em Barcelos, no domingo, da 16.ª jornada da I Liga de futebol, tenha um cariz diferente na sequência do ‘caso Mateus'.

"Nunca vi nenhum jogo valer mais do que três pontos. É muito importante vencermos uma equipa do nosso campeonato, pois precisamos de pontos para alcançar uma posição estável. De resto, esse fenómeno passa-nos ao lado. Os tribunais e os clubes têm de se entender e certamente irão resolver a situação para contentamento de todos", estabeleceu o técnico, na conferência de antevisão ao desafio, no Estádio Cidade de Barcelos.

O último triunfo dos barcelenses sobre os lisboetas para a I Liga remonta há quase 14 anos: em maio de 2006, os minhotos ganharam por 1-0 em casa e asseguraram a manutenção na derradeira ronda, relegando os ‘azuis' para o escalão secundário.

Dois meses depois, o Gil Vicente desceu pela via administrativa à Liga de Honra, atual II Liga, por queixa do Belenenses relacionada com alegada irregularidade na utilização do internacional angolano Mateus, avançado que atualmente representa o Boavista.

Os minhotos recorreram para os tribunais e alcançaram na secretaria a subida à elite do futebol nacional, que se consumou esta temporada, diretamente do Campeonato de Portugal, contexto que estimulou a construção de um plantel de raiz, mas ainda não prejudicou o desempenho caseiro, materializado em três triunfos e cinco empates.

"O fator casa é determinante e temos sido razoavelmente fortes, mas podemos dar ainda mais. De qualquer forma, seria injusto para a equipa dizermos que estamos descontentes. Temos tido um bom desempenho e queremos ganhar para podermos exteriorizar melhor as capacidades dos jogadores", afiançou Vítor Oliveira.

Esperando um Belenenses SAD "precavido e cauteloso" face à goleada sofrida na receção ao Sporting de Braga (7-1), o treinador procura encerrar um ciclo de três jornadas sem vitórias no campeonato, que não impediu o Gil Vicente de continuar mais próximo dos lugares europeus em detrimento da zona de despromoção.

"A distância pontual não é muito grande, mas estamos muito longe em termos de qualidade. Precisamos de ter os pés bem assentes no chão e a cabeça no sítio porque o nosso objetivo é a manutenção. É fundamental isso acontecer neste primeiro ano e sabemos das dificuldades que encontraremos ao longo da segunda volta", observou.

O Gil Vicente, 11.º colocado, com 18 pontos, recebe o Belenenses SAD, na 15.ª posição, com 15, no domingo, às 15:00, no Estádio Cidade de Barcelos, em encontro da 16.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.