Portugal
"Há momentos em que a equipa não consegue impor aquilo que é o seu jogo"
2019-12-12 20:50:00
Emanuel Ferro analisa derrota do Sporting em casa do LASK Linz

Emanuel Ferro admitiu que o Sporting foi surpreendido pelo "início muito forte do adversário", com os ajustamentos a resultar até ao momento da expulsão de Renan.

"Queríamos tirar partido de um losango no meio-campo, com posse, com saídas fortes, com movimentos de rutura, ter posse, ter domínio, era essa a nossa ideia do jogo. Tivemos alguma dificuldade no início, há que reconhecer isso. A equipa do LASK é bem preparada fisicamente e muito agressiva. Ajustámos, mas, entretanto, sofremos a expulsão, o que também condicionou muito a estratégia. No entanto, a coesão defensiva que fomos apresentando e também a solidariedade entre os jogadores, e a bravura que eles apresentaram, acabam por representar muito daquilo que é o espírito do Sporting. Ainda criando algumas situações [de golo], que, entrando, mudava o jogo", comentou o técnico adjunto, na entrevista rápida.

"Os jogadores que estiveram, deram tudo", continuou: "A equipa, naturalmente, há dias em que consegue impor melhor aquilo que é o seu jogo, há momentos em que não o consegue fazer. Mas isso é independente dos jogadores. As opções hoje foram essas. Temos a consciência que tomámos as melhores decisões".

O resultado "não foi o melhor" para o Sporting, que ainda assim continua "apurado para a fase seguinte".

"E isso representa, para nós, uma fase de grupos muito bem conseguida pela nossa parte. E que nos permitiu também fazer a melhor gestão, porque há riscos inerentes a esta grande densidade competitiva para aqueles jogadores que são muito utilizados. E essa gestão foi importante para nós", salientou.

Sobre a ausência de Bruno Fernandes, Emanuel Ferro destacou a importância do médio poder "descansar".

"Se estivesse aqui, ajudaria, como ajudariam outros. Como ajudaram aqueles que jogaram e deram tudo pelo jogo. A gente reconhece a importância do Bruno Fernandes, mas hoje não veio, jogámos com outros. Cada um que cá esteve deu o seu melhor e para nós isso é o mais relevante", concluiu.