Portugal
Famalicão vence nas Aves e mantém-se no topo da Liga
2019-08-31 18:40:00
Famalicenses somam 10 pontos em quatro jornadas

O Famalicão isolou-se hoje provisoriamente na liderança da I Liga de futebol, ao vencer no terreno do Desportivo das Aves por 3-2, num duelo da quarta jornada em que atuou quase uma hora com menos um.

No Estádio do CD Aves, Nehuén Pérez (14 minutos), Fábio Martins (58), de grande penalidade, e Anderson (86) assinaram os golos do conjunto famalicense, que viu Lionn ser expulso em cima da meia hora, enquanto os avenses, que também terminaram a partida com dez elementos, depois do cartão vermelho direto exibido a Afonso Figueiredo (82), reduziram por Mohammadi (31) e Kahraba (90+10).

Com esta vitória, o Famalicão sobe provisoriamente à liderança isolada do campeonato com 10 pontos, mais dois do que o Boavista, agora segundo, e três do que o Sporting, que ainda hoje recebe o Rio Ave, enquanto o Desportivo das Aves é 14.º, com três pontos.

Disposta a dar continuidade ao melhor arranque de sempre na elite do futebol nacional, a formação de João Pedro Sousa, que apenas trocou Racic por Guga face ao empate obtido em Guimarães (1-1), entrou sem medo de assumir a bola e ameaçou o golo logo aos seis minutos, num livre de Pedro Gonçalves que fez abanar a trave da baliza de Beunardeau.

A formação de Augusto Inácio, que mexeu três unidades em relação à goleada sofrida em Vila do Conde (5-1), incluindo a estreia absoluta de Luiz Fernando e a primeira titularidade de Enzo Zidane, respondia em função das brechas criadas na defesa contrária, como evidenciou Mohammadi dois minutos depois, testando os reflexos de Defendi.

Só que a entrada dominadora do Famalicão materializou-se à passagem do quarto de hora: Rúben Lameiras fugiu pelo corredor direito, invadiu a área avense e tentou o passe atrasado, mas Beunardeau fez a mancha e deixou o esférico à mercê do central argentino Pérez, que se estreou a marcar na I Liga.

Os visitantes mostravam a sua melhor face atacante, mas claudicavam no controlo da mobilidade: aos 28, o atacante iraniano Mohammadi isolou-se, conquistou a falta que originou a expulsão de Lionn e surpreendeu Defendi na execução de um livre, empatando o desafio com o terceiro golo na prova.

Até ao intervalo, e já com Riccieli em campo para equilibrar a defesa do Famalicão, as duas equipas recorreram aos seus elementos mais inconformados para voltar a criar perigo: Beunardeau defendeu um pontapé acrobático de Fábio Martins (38) e Mohammadi executou um 'chapéu' que não assustou Defendi (44).

A etapa complementar não inverteu a tendência e os famalicenses conseguiram vincar o seu ascendente aos 57 minutos, quando Mehremic derrubou Toni Martínez na área e o extremo Fábio Martins enganou Beunardeau da marca dos 'onze' metros (58).

Augusto Inácio chamou do banco Rúben Macedo, Kahraba e Bruno Xavier para dar 'sangue novo' ao último terço avense, mas o plano sofreu um duro golpe a oito minutos do fim com a expulsão direta de Afonso Figueiredo, por falta sobre Gustavo Assunção.

Em contrapé, o Famalicão sentenciou o jogo aos 86, num trabalho individual de Anderson concluído com um forte 'disparo' do dianteiro brasileiro, antes de o extremo egípcio Mahmoud Kahraba aproveitar um remate bloqueado na área adversária para fixar o 3-2 final.

s.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa