Portugal
Boavista vence Vitória de Setúbal e sobe ao oitavo lugar
2020-06-18 21:10:00
Sadinos já vão em nove jogos seguidos sem vitórias

O Boavista interrompeu hoje uma série de três jogos sem ganhar em casa, ao vencer o Vitória de Setúbal 3-1, numa partida da 27.ª jornada da I Liga, em que a eficácia axadrezada foi a chave.

A equipa axadrezada, que deu um passo praticamente decisivo quanto à manutenção, adiantou-se no marcador logo aos cinco minutos, com um golo de Alberto Bueno, tendo Gustavo Sauer ampliado, aos 45. Os sadinos reduziram por Carlinhos, aos 64, mas Heriberto, aos 90, apontou o terceiro do Boavista.

O Boavista soma agora 35 pontos e subiu ao oitavo lugar, ao passo que o Setúbal continua no 12.º posto, com 30 pontos, e não ganha há nove jornadas.

Os axadrezados marcaram logo aos cinco minutos, num ataque rápido pelo lado direito. Carraça serviu Fernando Cardozo com um passe longo, tendo este cruzado para Bueno finalizar de primeira com um remate colocado e sem qualquer hipótese para Makaridze.

O Setúbal reagiu bem ao golo, explorou os flancos para lançar os seus ataques, conseguiu quatro cantos contra nenhum dos boavisteiros na primeira vintena de minutos e, aos 14, Guedes cabeceou à barra, com Helton Leite aparentemente batido.

O Boavista como que desapareceu do jogo ante a forte pressão exercida pelos setubalenses praticamente até ao intervalo, que forçaram o seu adversário a recuar para o seu meio-campo e a proteger a sua baliza.

Já nos descontos, o Boavista conseguiu soltar-se do cerco setubalense e lançou outro ataque pelo corredor direito, tendo Fernando Cardozo servido Marlon, que assistiu para Gustavo Sauer e este rematou cruzado, batendo Makaridze.

O Setúbal procurou e conseguiu tomar conta do jogo no arranque da segunda parte e reduziu aos 64 minutos, depois de muito porfiar. Fernando Cardozo perdeu a bola para Mansilla e o extremo sadino colocou-a ao dispor de Carlinhos, que rematou fortíssimo e deste modo relançou a partida.

Insatisfeito, Julio Velásquez fez três substituições de uma só vez, aos 71 minutos, com o intuito de refrescar a sua equipa e manter o ímpeto ofensivo da equipa e a pressão sobre um Boavista novamente incapaz de ter bola e atacar.

Mais adiante, Daniel Ramos também mexeu na sua equipa e trocou Marlon por Heriberto e Fernando Cardozo, que já vinda dando sinais de cansaço, por Idris (79), para tentar conter o caudal ofensivo setubalense, sobretudo pelo corredor direito e através de Berto. Este, com as suas arrancadas, foi uma grande dor de cabeça para Marlon e companhia.

Heriberto introduziu a bola na baliza de Makaridze aos 90 minutos, num lance em que a defesa do Setúbal comprometeu e provou ser o elo mais fraco da equipa.

Jogo no Estádio do Bessa no Porto.

Boavista - Setúbal, 3-1.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Bueno, 05 minutos.

2-0, Gustavo Sauer, 45.

2-1, Carlinhos, 64.

3-1, Heriberto, 90.

Equipas:

Boavista: Helton Leite, Fabiano Leismann, Ricardo Costa, Dulanto, Marlon (Heriberto, 79), Carraça, Gustavo Sauer, Ackah (Obiora, 84), Fernando Cardozo (Idris, 79), Bueno (Mateus, 87) e Cassiano (Yusupha, 87).

(Suplentes: Bracali, Lucas Tagliapietra, Obiora, Mateus, Yusupha, Stojiljkovic, Idris e Heriberto).

Treinador: Daniel Ramos.

Vitória de Setúbal: Makaridze, Semedo, Artur Jorge, Jubal, Sílvio (Hachadi, 88), Carlinhos, Éber Bessa (Montiel, 71), Leandro Vilela (André Sousa, 71), Berto, Mansilla (Antonucci, 71) e Guedes (Zequinha, 88).

(Suplentes: Lucas Paes, Hachadi, André Sousa, Nuno Pinto, Pirri, Leandrinho, Montiel, Antonucci e Zequinha).

Treinador: Julio Velázquez.

Árbitro: António Nobre (A.F. Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Cassiano (23), Fabiano Leismann (29), Fernando Cardozo (42), Éber Bessa (43), Mansilla (45+1) e Ackah (77).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.