Portugal
Boavista derrota Vitória de Guimarães e iguala pontuação dos vimaranenses
2020-02-02 22:55:00
Segunda vitória consecutiva para os axadrezados

Os golos de Carraça e de Heriberto e as defesas do guarda-rede Helton Leite permitiram ao Boavista vencer hoje, em casa, o Vitória de Guimarães, por 2-0, no encontro que encerrou a 19.ª jornada da I Liga.

Os boavisteiros subiram do 10.º para o oitavo posto e têm agora 25 pontos, como os vimaranenses, que continuam só com uma vitória fora de casa e só ganharam um dos últimos seis jogos para o campeonato.

Carraça fez o 1-0, aos 23 minutos, com um remate cruzado e Heriberto o 2-0, aos 55, e depois foi a vez do guardião brasileiro Helton Leite brilhar e segurar os três pontos com um punhado de grandes intervenções.

As duas equipas equivaleram-se durante toda a primeira parte na grande preocupação em fechar os caminhos para suas balizas, recorrendo para isso a marcações cerradas e envolvendo-se por vezes em duelos diretos intensos.

Devido ao seu estilo agressivo na disputa de cada lance, o Boavista foi para o intervalo com três jogadores do setor defensivo amarelados (Gustavo Sauer, Neris e Fabiano Leismann), mas foi também já em vantagem no marcador.

Cassiano, que voltou a ser titular e a liderar o ataque ‘axadrezado’, e Heriberto estiverem na origem do primeiro lance para a baliza vimaranense e, na sequência, ganharam o primeiro canto do desafio.

Carraça marcou aos 23 minutos após recolher no lado direito um cruzamento largo de Gustavo Sauer e, sem qualquer oposição e de ângulo difícil, atirar rasteiro e forte, batendo, assim, Douglas.

O Guimarães reagiu e Helton Leite realizou a sua primeira grande defesa, aos 38 minutos, quando deteve um remate forte de Lucas Evangelista.

Em desvantagem, os vimaranenses entraram a pressionar na segunda parte e, aos 47, Helton Leite voltou a negar o golo a Lucas Evangelista e daí até ao fim o guarda-redes boavisteiro agigantou-se com mais defesas de alto nível - aos 64, a remate de Bonatini, aos 86, ao desviar para canto um cruzamento/remate de Davidson, e aos 90, ao defender também para canto um cabeceamento de Bruno Duarte.

O Guimarães fez quase tudo bem, menos marcar a um rival que hoje não só foi fiel ao seu estilo aguerrido, como também mostrou um futebol pragmático e muito exigente para os opositores, assim como uma grande eficácia finalizadora que lhe valeu marcar dois golos nos poucos lances em que ameaçou seriamente a baliza contrária.

A segunda parte foi o Guimarães a correr atrás do prejuízo, a ter muito mais iniciativa e dar muito trabalho à defesa e a Helton Leite e, por outro lado, o Boavista a lutar com unhas e dentes pelos três pontos e pela sua terceira vitória caseira no campeonato.

Numa das poucas vezes em que logrou iludir a forte pressão vimaranense, o Boavista chegou ao segundo golo. Obiora roubou a bola Lucas Evangelista, Cassiano aproveitou e assistiu Paulinho e este serviu Heriberto, que rematou fazendo a bola passar sob o corpo de Douglas.

O Guimarães perdeu o central Tapsoba e o lateral esquerdo Rafa Soares, além de Al Musrati, Alexandre Guedes e André Pereira, mas, neste encontro, os seus problemas residiram no ataque e na incapacidade finalizadora revelada, apesar do caudal ofensivo que a equipa apresentou, em especial no segundo tempo.

Jogo no Estádio do Bessa no Porto.

Boavista - Vitória de Guimarães, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Carraça, 23 minutos

2-0, Heriberto, 55

Equipas:

Boavista: Helton Leite, Fabiano Leismann, Ricardo Costa, Neris, Carraça, Obiora, Ackah, Gustavo Sauer, Heriberto (Idris, 83), Paulinho (Marlon, 74) e Cassiano (Stojiljkovic,64).

(Suplentes: Bracali, Lucas Tagliapietra, Marlon, Mateus, Reisinho, Stojiljkovic e Idris).

Treinador: Daniel Ramos.

Vitória de Guimarães: Douglas, Sacko, Venâncio, Pedro Henrique, Florent (Bruno Duarte, 76), Rochinha (Marcus Edwards, 63), João Carlos Teixeira (Bonatini, 63), Pepê Rodrigues, Lucas Evangelista, Davidson e João Pedro .

(Suplentes: Miguel Silva, Bonatini, Victor Garcia, Marcus Edwards, Poha, Suliman e Bruno Duarte).

Treinador: Ivo Vieira.

Árbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gustavo Sauer (34), Sacko (38), Neris (40), Fabiano Leismann (44), Obiora (48), Davidson (69) e Heriberto (80).

Assistência: 14.090 espetadores.