Portugal
Benfica ameaçou recorrer aos tribunais contra Luís Nazaré
2020-05-29 21:05:00
Carta foi assinada por Luís Filipe Vieira, garante o jornal Record

A direção do Benfica ameaçou recorrer aos tribunais caso Luís Nazaré, então presidente da mesa da Assembleia Geral (AG), insistisse em realizar a reunião magna de forma virtual.

De acordo com o jornal Record, a ameaça consta de uma carta enviada pelo Benfica, e assinada pelo presidente Luís Filipe Vieira, que terá sido recebida por Luís Nazaré já após a demissão.

"Caso considere que a incerteza e insegurança jurídicas decorrentes do processo deliberativo iniciado se revelem prejudiciais aos interesses, de qualquer natureza (patrimoniais ou desportivos), do clube, será forçada a suscitar a apreciação judicial da validade deste processo deliberativo e/ou das deliberações que possam vir a ser tomadas", referia a carta.

O documento terá sido pedido pelo próprio Luís Nazaré, depois da direção ter avisado que realizar uma Assembleia Geral virtual e com voto eletrónico seria contra os estatutos.

Foi essa "insuperável incompatibilidade de posições" com a direção que levou Luís Nazaré a demitir-se, por entender que, "face ao atual contexto, só o modelo digital assegura as normas sanitárias e a participação alargada dos sócios do Sport Lisboa e Benfica".

Já a direção do Benfica entende, de forma unânime, que, de acordo com os estatutos, a presença física dos sócios é "um princípio imperativo".