Portugal
Abrantes Mendes aplaude decisão contra "ordinarices" de "meia dúzia de garotos"
2019-10-21 16:05:00
Direção de Varandas cortou acordo com algumas claques

Abrantes Mendes, juiz desembargador de profissão e ex-candidato à presidência do Sporting, considera que não restava outra alternativa à direção de Frederico Varandas que não fosse o fim do protocolo com algumas claques perante aquilo a que chama de comportamento de "meia dúzia de garotos que nãos e sabem comportar".

O ex-dirigente verde e branco avisa que "o poder não pode cair na rua", até porque "ordinarices, impropérios, injúrias e difamações não têm lugar no Sporting, independentemente dos órgãos sociais terem ou não cometido erros".

Em declarações à 'Antena 1', Abrantes Mendes explica ainda que no momento em que "uma direção abre portas e claudica perante estes grupos, um clube corre sérios riscos de extinção".

O Sporting cortou protolocos com algumas claques e o tema tem dominado a agenda das notícias, nesta segunda-feira.

O presidente da Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto já veio pedir diálogo entre todas as partes, enquanto que Sousa Cintra, ex-presidente do Sporting, revelou que "as claques fazem falta".

Por seu lado, a Juve Leo, uma das claques que viu o protoloco ser cancelado, já veio a público, nesta segunda-feira, acusar Varandas de “tentar calar” a claque e anuncia novo comunicado