Grande Futebol
"Via as pessoas horrorizadas, com as mãos na cara e a proteger as crianças"
2020-03-02 16:45:00
Internacional português aborda lesão grave que sofreu diante do Tottenham

André Gomes está de regresso aos relvados após meses de recuperação de uma grave lesão, que correu mundo, em imagens que lhe valeram uma onda de solidariedade. O médio português explica agora que teve noção logo na altura da gravidade da lesão, embora nem tivesse tentado olhar para o pé.

"Quando aquilo aconteceu eu não consegui olhar para o meu pé. Tentei evitá-lo porque não queria ter aquela imagem na minha memória", confessou André Gomes, em entrevista ao britânico 'Daily Mirror', citado pela 'Tribuna Expresso', não negando que jamais esquecerá a dor sentida, na sequência de um lance com o sul-coreano Son.

"Apercebi-me logo de que algo estava mal porque a dor era muito forte. O problema é que tive duas lesões diferentes: os ligamentos e a fratura do osso".

André Gomes lembra ainda nesta entrevista que teve noção da gravidade logo no relvado.

"Lembro-me de estar aos gritos, levantar o joelho e não conseguir ver o meu pé. Sabia que algo estava a apontar na direção errada", salienta, recordando que o ar de preocupação dos adeptos ainda o fez temer mais o seu estado de saúde.

"E enquanto gritava apercebia-me do que tinha acontecido porque via as pessoas na bancada a olhar para mim, com as mãos na cara, horrorizadas, e a proteger as crianças daquela imagem".

Na altura, André Gomes sofreu uma fratura com deslocamento dos ligamentos do tornozelo direito. Levar o osso ao sítio provocou-lhe dores. "Doeu muito", recorda.

No período de recuperação, o médio português teve uma rotina muito específica para que o período fosse reduzido.

"Acordava às 7h00, começava a trabalhar às 8h00, durante umas três horas, e depois ainda tinha mais três horas de ginásio. Fazia ainda duas horas na piscina, depois descansava. Podia fazer ainda mais uma hora de bicicleta. Ao final do dia jantava, dormia e no dia seguinte repetia tudo. Fiz isto durante dois meses e valeu a pena."

De regresso aos relvados após meses de ausência, André Gomes explica a importância que as mensagens de apoio acabaram por assumir como uma espécie de 'medicamento' para a dor.

"Toda a gente foi fantástica comigo", reconhece André Gomes, que recebeu apoio de Cristiano Ronaldo, por exemplo.