Grande Futebol
Problemas do futebol "são os menos graves", defende Hoeness
2020-03-15 16:15:00
Ex-presidente do Bayern lembra que estamos "no início" da crise sanitária do Covid-19

O alemão Uli Hoeness, antigo 'patrão' do Bayern Munique, disse hoje que os problemas do futebol são "os menos graves" face à crise sanitária vivida com a pandemia do novo coronavírus.

"Cada um tem que estar bem consciente de que estamos apenas no início do problema", declarou o campeão mundial de 1974, hoje com 68 anos, citado pela revista de futebol Kicker.

O antigo futebolista e dirigente alertou que esta pandemia "é um problema que afeta a todos" e que vai "mudar o mundo", explicando que a paragem no futebol é de menor importância, dando exemplos duros.

"São as questões menos graves, enquanto em Itália os médicos decidem entre a vida e a morte, e se têm ventiladores suficientes para os seus doentes", disse.

Uli Hoeness falou também do Euro2020, competição que, a seu ver, não tem prioridade se comparada com a Liga alemã ou a Liga dos Campeões, e apelou para que as pessoas respeitem escrupulosamente as recomendações das autoridades de saúde.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.000 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 160 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 139 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.