Grande Futebol
Artilheiro sai de cena e... tantos anos depois a Champions terá novo goleador
2019-04-17 15:20:00
Português não será o vencedor do prémio de máximo goleador na época na Champions

A saída da Juventus da Champions e, consequentemente de Cristiano Ronaldo, permite perceber que, tantos anos depois, a lista de goleadores irá ter um 'rei' diferente daquele que foi conhecendo ao longo das últimas edições.

O português termina a versão 2018/19 da Liga dos milhões com seis golos, já longe de Leo Messi que, atualmente com 10 e presente nas meias-finais, poderá aumentar o pecúlio.

Quer isto dizer que a prova milionária irá conhecer nesta edição um goleador diferente daquele que foi tendo nos últimos anos. Cristiano Ronaldo marcou sempre presença nas fases mais adiantadas da montra europeia e os seus golos ajudaram o Real Madrid e vencer a competição variadíssimas vezes.

Mas esta época, o divórcio aconteceu e cada um seguiu o seu caminho. Ronaldo foi para Turim, o Real ficou 'perdido' em Madrid e, se os merengues já tinham caído nos oitavos de final, a Juve ainda se segurou obra e graça, valha a verdade, de uma noite épica de Ronaldo na segunda mão dos oitavos de final ao apontar três golos ao Atlético, que apuraram uma 'velha senhora' do futebol para os quartos.

Só que os 'miúdos' do Ajax deixaram essa 'velha senhora' presa nos 'quartos' e são eles que seguem para as meias-finais. Assim, Ronaldo termina a edição com seis golos, num registo bem diferente daquele que se foi assistindo nos últimos anos, onde foi sempre o melhor artilheiro da prova.

Na última época (2017/18), Ronaldo fez 15 golos, mais três que em 2016/17, e menos um que os 16 remates certeiros feitos na edição 2015/16 da prova milionária. Na época 2014/15, Ronaldo terminou a prova com 10 golos, em igualdade com Neymar e Messi, depois de, em 2013/14, ter chegado aos 17 golos.

A 'saga' do artilheiro, nos últimos anos, começou na época 2012/13, onde marcou 12 golos, suficientes para vencer o prémio de máximo goleador da milionária. Esta época tudo mudou. Que o digam Real e Ronaldo.

 

Sê o primeiro a comentar: