Grande Futebol
Liga espanhola encoraja recurso dos clubes ao desemprego parcial
2020-04-03 19:15:00
O organismo refere que a medida pode atenuar "o impacto negativo que a Covid-19 produz no setor"

A Liga espanhola de futebol (LaLiga) encorajou hoje os clubes a recorrer às medidas previstas para desemprego parcial, para atenuar as perdas económicas que decorrem da paragem do campeonato por causa da pandemia de covid-19.

"Os clubes devem iniciar os seus processos de redução do tempo de trabalho (ERTE) por motivo de força maior, para atenuarem o impacto negativo que a Covid-19 produz no setor e para poderem garantir o restabelecimento posterior", refere a Liga, em comunicado.

As ERTE permitem a redução do tempo de trabalho e, consequentemente, a redução da remuneração, bem como a suspensão temporária dos contratos.

Segundo o diário Marca, a LaLiga estima que as perdas totais do setor poderão chegar a 956,6 milhões de euros, se o campeonato nacional, a Liga dos Campeões e a Liga Europa não forem retomados.

Caso o campeonato retome, mas à porta fechada, as perdas poderão ser de 303,4 milhões de euros e se houver público serão somente de 156,4 milhões.

As perdas serão repartidas, estando em estudo que os jogadores assumam entre 46 a 49 por cento, mas até ao momento ainda não há acordo entre a Liga e a associação de futebolistas (AFE).

Entretanto, jogadores de várias equipas, incluindo FC Barcelona e Atlético de Madrid, aceitaram reduções de salário na ordem dos 70 por cento, para ajudarem os clubes a suportar as consequências económicas do momento.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.