Grande Futebol
Jogos das meias-finais da Taça da Grécia adiados
2020-04-09 21:45:00
Há portugueses nos quatro clubes em prova

Os jogos da segunda mão das meias-finais da Taça da Grécia foram adiados para data a definir devido à pandemia da covid-19, anunciou hoje a Federação Grega de Futebol através de comunicado divulgado no site oficial.

Na reunião do comité executivo da federação foi decidido "por unanimidade" adiar os encontros que estavam agendados para 22 e 23 de abril, "devido às medidas implementadas pelo Estado, para conter a disseminação da covid-19", informou o organismo.

Olympiacos e PAOK, treinados pelos portugueses Pedro Martins e Abel Ferreira, respetivamente, defrontam-se numa das meias-finais, sendo que, na partida da primeira mão, em 04 de março, a formação de Salónica venceu em casa por 3-2.

Além de ter Pedro Martins ao comando, o Olympiacos conta no seu plantel com os jogadores portugueses José Sá, Rúben Semedo e Cafú, enquanto a equipa do PAOK é ‘capitaneada' pelo internacional luso Vieirinha.

A outra meia-final opõe o AEK, de Paulinho, Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, ao Aris de Salónica, de Hugo Sousa e Bruno Gama. No primeiro jogo, o emblema de Atenas venceu por 2-1, com Gama a anotar o tento solitário dos visitantes.

Quase todos os países suspenderam as competições por tempo indeterminado, devido à propagação do novo coronavírus, sendo que, na Europa, a exceção é a Bielorrússia, onde o campeonato continua a decorrer.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 94 mil. Dos casos de infeção, mais de 316 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes e 13.956 casos de infeções confirmadas. Dos infetados, 1.173 estão internados, 241 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 205 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 02 de abril na Assembleia da República.

MO // AJO

Lusa/Fim