Grande Futebol
"André Villas-Boas não foi capaz de me confirmar que ficava", diz Eyraud
2020-05-15 21:45:00
Presidente do Marselha aborda continuidade do treinador

A saída do diretor desportivo Andoni Zubizarreta, que ainda tinha mais um ano de contrato com o Marselha, tornou ainda mais duvidosa a continuidade do treinador, o português André Villas-Boas.

Foi o próprio presidente do Marselha, Jacques-Henri Eyraud, a admitir que não dá como garantida a permanência do treinador, contratado por indicação de Zubizarreta.

"É verdade, o André Villas-Boas está com muitas dúvidas para ficar", admitiu o dirigente, em declarações à RMC.

"Se ele puser a relação com o Zubizarreta à frente de tudo, à frente da relação com os jogadores e com os adeptos, que querem que eu vos diga? O meu desejo é que ele fique por muito mais tempo. Dei-lhe liberdade para definir o nosso projeto desportivo, mas ele não foi capaz de me confirmar que ficava", reforçou Jacques-Henri Eyraud.

Por mais que deseje manter André Villas-Boas, o presidente avisou que não vai responder a exigências que estejam acima das possibilidades do Marselha, que está a contas com o fairplay financeiro.

"Ninguém está acima do clube, presidente, treinador ou diretor desportivo. Já passei por crises maiores e posso garantir que vamos continuar a crescer", concluiu.